EXAME DA FASE II - MONTAGEM DA PASTA


A documentação de cada caso clínico deve estar acondicionada em uma pasta contendo plásticos transparentes, que será fornecida pelo BBO. Sua montagem deve obedecer, rigorosamente, a seguinte sequência:

  1. Capa – identificação do caso (Recortar a folha e inserir no envelope da capa da pasta).
  2. Descrição do caso clínico – contendo a queixa principal, histórias médica e dentária, diagnóstico, objetivos do tratamento, plano de tratamento, limitações do plano de tratamento, plano de tratamento alternativo, prognóstico, recursos utilizados, contenção, interpretação das sobreposições cefalométricas e avaliação do tratamento realizado.
  3. Ficha de Cefalometria/Modelo.
  4. Ficha do Índice do Grau de Complexidade (IGC).
  5. Fotografias faciais e intra-bucais – das diferentes fases, em sequência, no formato “paisagem”.
  6. Traçados e sobreposições cefalométricas – devem estar soltos nos envelopes plásticos (não fixados no papel), dispostos no formato “retrato”.
  7. Radiografias – em conjunto, dentro dos envelopes plásticos, separadas por fases.
  8. Anexos – exames e dados complementares, tais como fotografias e radiografias adicionais de momentos intermediários do tratamento.

Fichas necessárias para montagem da pasta


Exemplo de pasta montada

Quem Somos

O Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial é uma entidade constituída por iniciativa da Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial - ABOR, que tem como objetivo promover a excelência clínica na especialidade.

© 2021 - Todos os direitos reservados - BBO